coronavírusDistrito SetúbalEconomiaNacional

José Ornelas alerta para ‘números crescentes’ de pessoas carenciadas

publicidade

A Diocese de Setúbal vai realizar uma campanha de solidariedade nas paróquias para promover «proximidade, ajuda e suporte» entre comunidades, perante a crise que a sociedade enfrenta com a pandemia de covid-19.

Para o Bispo de Setúbal, D. José Ornelas, «esta crise tem de ser encarada em conjunto, sem deixar ninguém para trás, caso contrário as consequências serão para todos», referiu à Agência ECCLESIA.

«Temos de pensar não só a nível local, mobilizar a Igreja e todos os que queiram ajudar porque isto não se trata de algo confessional, mas trata-se de que a sociedade viva.

Crises deste género ou se vencem juntas, não deixando ninguém para trás, ou isto vais tomar conta de nós. Foi isto que o vírus veio dizer: ou tomamos cuidado uns dos outros ou todos vamos sofrer as consequências e penúrias dos que estão em maiores dificuldades.»

A Diocese de Setúbal vai promover uma campanha de solidariedade que pretende ‘descentralizada’, que se desenvolva nas comunidades paroquiais para que o que se recolha, seja distribuído nesses mesmos locais.

A Caritas Diocesana está, neste momento, a apoiar cerca de 15 mil pessoas, provenientes de quatro mil agregados familiares, mas D. José Ornelas fala em números crescentes.

«Sendo uma região de imigração por toda a diocese temos grandes grupos de imigrantes na construção, restauração e agricultura e que se viram sem nada de um momento para o outro. Alguns são imigrantes recentes com a sua situação de integração no país, precária, e são por isso mais atingidos e ficaram sem fontes de receita e por isso, com fome.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui