Parceiros
AtualidadeMundo

Jornalista russa foi libertada com multa de 30 mil rublos

- publicidade -

Marina Ovsyannikova, a jornalista russa que interrompeu a emissão de um noticiário no Channel One com mensagem contra a guerra, foi agora libertada com uma multa e pode vir a cumprir dez dias de prisão.

A jornalista foi esteve 24 horas desaparecida, e acabou por ser esta terça-feira ouvida em tribunal, em Ostankino, Moscovo, e já foi libertada, escreve a Agence France-Presse.

A justiça russa, contudo, decretou o pagamento de uma multa à jornalista de 30 mil rublos (cerca de 250€).

Marina Ovsyannikova esteve acompanhada do advogado bielorusso Anton Hashynsk, que tem licença para poder exercer a sua profissão na Rússia.

O tribunal, segundo o Novaya Gazeta, considerou que foi cometida «uma infração administrativa» e que a jornalista organizou o protesto sem o coordenar com a direção daquele orgão de comunicação social.

Max Seddon, jornalista no Financial Times em Moscovo, publicou um Tweet em que diz que Marina Ovsyannikova será condenada no máximo a dez dias de prisão.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário