coronavírusSeixal

Joaquim Santos sobre a Covid-19: “Se há um ano atrás a situação era má, agora é muito pior”

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, fez a habitual atualização dos dados da Covid-19 no concelho.

- publicidade -

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, fez a habitual atualização dos dados da Covid-19 no concelho, na reunião camarária da passada quarta-feira.

A pandemia está atingir o concelho do Seixal com uma dimensão que pensaríamos que não ia acontecer. O número de infetados subiu e passámos de ‘risco elevado’ para ‘risco muito elevado’. Estamos com uma média de 600 infetados por cada 100 mil habitantes, mas mantemos a posição a meio da tabela dos concelhos mais afetados da Área Metropolitana de Lisboa“, revelou.

No entanto, Joaquim Santos sublinhou a abertura do ADR – Área Dedicada para Doentes Respiratórios no Complexo Desportivo Carla Sacramento e referiu que “as Câmaras vão ter um trabalho especial neste confinamento. Se há um ano atrás a situação era má, agora é muito pior”.

Em mês de eleições presidenciais, o autarca considera que “este é mais um desafio que temos para resolver e estamos a preparar todas as condições de segurança para que as pessoas possam votar. O número de mesas aumentou e os locais de voto também. Há alterações em Corroios, Amora e Paio Pires (saiba aqui)”.

Joaquim Santos informou ainda que a autarquia “vai colocar, em cada caixa de correio dos munícipes, um cartão que indica onde será o local do voto. As pessoas vão logo saber, de acordo com a inicial dos seus nomes, onde vão votar”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui