Opinião

João Ferreira e Uns Certos Comunistas Seixalenses

- publicidade -

Perante a candidatura do PCP no Seixal podemos considerar dois tipos de sentimento por parte dos  militantes comunistas no Seixal:

Aqueles que, por convicção partidária e crença ideológica, acreditam ser este o seu candidato.

Os outros que, por calculismo oportunista, veem num eventual crescimento da candidatura de João Ferreira face ao candidato Edgar Silva que em 2016 obteve 3,95% dos votos, uma bóia de salvação para o mais que previsível afundamento da CDU nas próximas Eleições Autárquicas a realizar em Setembro/Outubro de 2021.

Um eventual “bom” resultado de João Ferreira face aos 3,95% de 2016 faria soar as trompetas da esperança de um renascimento político de um moribundo chamado PCP Seixaleiro.

O mais interessante é que são os comunistas estalinistas que têm defendido esta esperança num candidato tipo eurocomunista démodé, uma espécie de “enfant terrible” do PCP e fazem-no não por convicção, mas por mero calculismo eleitoralista.

Incapazes de compreender que a eleição presidencial é uma eleição pessoal e não partidária é vê-los histéricos e boçais a referirem os apoios que alguns socialistas manifestaram à candidatura de João Ferreira. São os mesmos que sempre tiveram uma posição contra a Geringonça e que, recentemente, roeram as unhas quando o PCP viabilizou o Orçamento de Estado.

Para estes comunistas de fachada pequeno-burguesa, os socialistas dividem-se em bons socialistas e maus socialistas, assim uma espécie de bom e mau Novo Banco.

Esta visão, estilo salta-pocinhas, das eleições, tentando colar com cuspo, resultados diferentes, jamais branqueará os mais de quarenta anos de um Seixal enjeitado, estagnado, triste e cinzentão.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui