Desporto

João Almeida e Rúben Guerreiro no top-10 dos que mais ganharam dinheiro no Giro de Itália

João Almeida e Rúben Guerreiro ficaram entre os ciclistas que mais prémios monetários ganharam durante a competição.

publicidade

João Almeida (Deceuninck-QuickStep) e Rúben Guerreiro (Education First) protagonizaram momentos históricos para o ciclismo português no Giro de Itália 2020, ficando também entre os ciclistas que mais prémios monetários ganharam durante a competição.

João Almeida, que terminou o Giro em 4º, obteve 101.808 euros com as prestações suas prestações. Foi apenas superado neste aspeto pelo segundo classificado Jai Hindley (170.441 euros) e pelo campeão do Giro, Tao Geoghegan Hart (316.331 euros).

Já o ‘Rei da Montanha’ Rúben Guerreiro, que conquistou a Camisola da Montanha, alcançou os 29.113 euros, tornando-se assim no 8º ciclista que mais dinheiro recebeu durante a prova.

Apesar dos valores altos recebidos pelos ciclistas portugueses, estes são geralmente partilhados pelas respetivas equipas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui