DestaqueSociedade
Em Destaque

Já abriu a votação para a palavra do ano

Nove das dez palavras a votação são referentes aos tempos pandémicos que Portugal e o mundo atravessam

- publicidade -

Já é uma tradição de dezembro. A Porto Editora lança o desafio aos portugueses e escolhe 10 palavras, as mais ditas no corrente ano nas redes sociais e na comunicação social.

Este ano, 90% das palavras escolhidas são alusivas aos tempos pandémicos. Apenas “discriminação” foge à regra. A palavra é uma das dez escolhidas devido aos vários episódios que surgiram nos Estados Unidos da América, mas também em Portugal, em que o fenómeno foi discutido e ocupou parte da atenção dos portugueses.

“Confinamento”, “COVID-19”, “digitalização”, “infodemia”, “pandemia”, “saudade”, “sem-abrigo”, “telescola” e “zaragatoa” são as restantes nove candidatas que compõem a lista e todas elas estão relacionadas com o período que o país atravessa desde março.

Em 2019 “violência doméstica” foi a vencedora. Em 2018, “enfermeiro” foi a palavra escolhida. “Incêndios” foi a mais votada do ano de 2017. “Geringonça” em 2016. No ano de 2015 “refugiado” foi a palavra preferida. “Corrupção” em 2014, “bombeiro” em 2013, “entroikado” em 2012, “austeridade” em 2011, “vuvuzela” em 2010 e, finalmente, “esmiuçar” foi a palavra mais votada em 2009, o ano de arranque desta votação.

A eleição acontece online no site www.palavradoano.pt, como é habitual, e acontece até 31 de dezembro. O resultado será conhecido nos primeiros dias do ano de 2021.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui