Setúbal

IPS arranca com três novas parcerias estratégicas Erasmus+

- publicidade -

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) arrancou com três novos projetos Erasmus+, no âmbito na Ação Chave 2 – Parcerias Estratégicas (Ensino Superior e Juventude), relacionados com a internacionalização, educação digital, economia circular e ramificação.

O primeiro projeto tem a ” coordenação da University College of Enterprise and Administration, da Polónia, oInterAct – Internationally active – professionally valuable teve a sua reunião de arranque a 17 de fevereiro, assumindo o objetivo deaumentar a participação dos trabalhadores de instituições de ensino superior europeias em atividades internacionaispromovidas pelas suas organizações, nomeadamente através de um conjunto de ferramentas e orientações que serão desenvolvidas”, explica a nota de imprensa do IPS.

Junto com o IPS estão a Frederick University, de Chipre, a International School for Social and Business Studies, da Eslovénia, e o Deggendorf Institute of Technology, da Alemanha. Assim, “o projeto, coordenado pela docente Rossana Santos, da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), é transversal a todas as cinco escolas do IPS, tem duração estimada de 24 meses e representa um orçamento global de mais de 208 mil euros, dos quais cerca de 36 mil são assegurados pelo IPS”, completa.

Outra iniciativa é o “DiGiTOOL_to_CE –Inclusive Digital Education – a Tool to Understand Circular Economy egamED – Gamification for Developing Essential Competencies in Youth Work, ambos com duração prevista até 28 de fevereiro de 2023.”

“A coordenação está a cargo da Banku Augstskola, da Letónia, sendo também parceiros, além do IPS, a Fondazione Bruno Kessler (Itália) o Canadian Institute of Technology (Albania), o Verslumo Institutas (Lituânia), e a Sabiedriba Ar Ierobezotu Atbilbidu Artsmart (Letónia). A equipa de trabalho do IPS tem coordenação de Luísa Cagica Carvalho, docente da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE/IPS)”.

Por fim, “o gamED aposta na gamificação e design de jogos como forma de apoiar os profissionais que trabalham com jovens em contextos deeducação não formal e formal, dando-lhes ferramentas para o desenvolvimento de competências e valores essenciais, como a justiça social, a não discriminação e o envolvimento na comunidade.”

“O consórcio, coordenado pela Fundatia Romanian Angel Appeal, agrupa seis parceiros de três países, entre Portugal (IPS eProduções Fixe Unipessoal Lda), Espanha (World University Services of The Mediterranean-Wusmed e Blue Room Innovation SL) e Roménia (Universitatea Vasile Alecsandri din Bacau). No IPS, a coordenação cabe ao docente Lino Ramos, da Escola Superior de Saúde (ESS/IPS)”, conclui.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui