Parceiros
Atualidade

Inundações no Brasil: número de mortos sobe para 104, mas ainda acontecem milagres

- publicidade -

O número de vítimas mortais decorrentes das chuvas que assolam a cidade brasileira de Petrópolis subiu para 104.


Em poucas horas, choveu mais do que o esperado para todo o mês de fevereiro, tendo colapsado a barreira de sustentação de terras do Morro da Oficina.


Segundo a Secretaria de Defesa Civil, citada pela CNN Brasil, as autoridades percorreram durante a madrugada desta quinta-feira alguns pontos da cidade que foram afetados pelas fortes chuvas.


Até ao momento foram resgatadas 21 pessoas com vida. Só na localidade de Morro da Oficina é estimado que estejam soterradas 40 casas.


O cenário de destruição multiplica-se por toda a cidade de Petrópolis, a 80 quilómetros do Rio de Janeiro, que já decretou estado de calamidade pública.


“As imagens são muito fortes e, provavelmente, vamos amanhecer com imagens tão ou mais fortes. É realmente uma tragédia grande”, disse o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro.


“Uma catástrofe provocada por chuvas torrenciais”, foi assim que, em nome do governo brasileiro, o ministro do Desenvolvimento Regional do Brasil, Rogério Marinho, classificou o sucedido em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro.


No meio da tristeza e destruição, o publicitário Carlos Menezes conseguiu reencontrar o cãozinho Pitoco, que adotou há cerca de um ano.


O publicitário, no entanto, continua a tentar localizar a avó, de 65 anos, e o irmão, de 18, que estão soterrados no local.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário