Política

Iniciativa Liberal Almada questiona autarquia sobre vacinação anti-covid19 no concelho

- publicidade -

Em comunicado enviado às redações, a Iniciativa Liberal Almada indica que endereçou um conjunto de questões ao gabinete da presidente da Câmara Municipal de Almada sobre a campanha de vacinação no concelho.

«As recentes notícias sobre a execução do plano de vacinação contra a COVID-19 são deveras alarmantes: entre titulares de cargos políticos a dirigentes de lares e terceiros estranhos ao funcionamento destas entidades, vários têm sido os casos de prevaricação e fraude ao plano inicialmente previsto e estabelecido pelo Ministério da Saúde».

Segundo o comunicado da IL Almada refere «um dos casos ocorreu no concelho vizinho do Seixal e envolve uma vereadora deste município.

Neste quadro, entendemos que a Câmara Municipal de Almada partilha com a Iniciativa Liberal Almada a necessidade de assegurar a transparência do processo de vacinação e de prestar contas aos munícipes sobre o rigor com que tal processo é concretizado».

Por esse motivo, a IL Almada colocou as seguintes questões: «qual é o plano de vacinação e a cronologia prevista para o concelho de Almada?; que instituições de apoio à terceira idade estão abrangidas e qual é o número de pessoas que se pretende abranger por cada instituição?: algum autarca (tanto ao nível municipal ou de freguesia) ou dirigente ou funcionário de lares e outras entidades que prestem apoio à terceira idade foi contemplado ou está previsto ser contemplado pelo plano de vacinação local?».

No entanto, a IL Almada indica que até ao momento «não obtivemos qualquer resposta. Por esse motivo, e por acreditarmos que este se trata de um assunto de relevância pública, vimos agora publicamente exigir resposta às perguntas acima colocadas, a bem da transparência e da saúde pública.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui