Cantinho da Bicharada

Iniciativa de cidadãos quer prisão para organização ou participação em corridas de cães

publicidade

A Associação SOS Animal deu entrada, no Parlamento, com um projeto de lei de iniciativa popular, que visa proibir corridas de cães ou lebres, com fins lucrativos, e punir com penas de prisão até 2 anos, e multas entre 750 a cinco mil euros, quem organize ou participe nesse tipo de eventos.

Segundo o diploma, são seis os locais onde habitualmente ocorrem corridas de cães, num campeonato nacional. A associação alega que, nem sempre, são devidamente fiscalizados, sendo que esses animais acabam por ser «vítimas de violência física e psicológica».

A associação presidida por Sandra Duarte Cardoso denuncia que «os chips são retirados do pescoço e as orelhas raspadas para remover as tatuagens, a sangue frio, para que os responsáveis por estes animais se vejam livres deles, sem serem chamados à justiça».

O projeto de lei reuniu 20.400 assinaturas de cidadãos, e neste a SOS Animal pede que as corridas com cães ou lebres sejam proibidas e que entidades públicas, como as câmaras fiquem impedidas de as apoiar.

A SOS Animal quer ainda sanções para o público com coimas de 750 a 5.000 euros.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui