Imigrantes com Covid-19 estão a ser acolhidos no Largo Residências

Os doentes sinalizados pelo Hospital Curry Cabral e que não tenham condições para ficarem em isolamento nas suas casas, o coletivo artístico está a ceder os quartos para esses cidadãos.

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Largo Residências, em Lisboa, está a acolher imigrantes infetados com o novo coronavírus que estejam em fase de recuperação, mas que não têm condições para fazer o confinamento em segurança nas casas onde habitualmente habitam. O Largo Residência está habituado a receber artistas em residência, o projeto que nasceu em 2011 no Intendente, pela mão da associação SOU, foi obrigado a fechar os negócios que detinha a zona (alojamentos e café), mas decidiu abrir os seus quartos vazios, dando um novo alento solidário.

O primeiro contato foi realizado entre a Associação e a Junta de Freguesia e deu logo os primeiros resultados. Na passada segunda-feira entraram as primeiras cinco pessoas, todas elas imigrantes incluindo uma mulher grávida de 38 semanas.

O espaço conta com 21 quartos disponíveis, sendo alguns duplos, o que poderá suportar 20 a 30 pessoas, o objetivo é receber pessoas em fase de recuperação e que não precisam de hospitalização.

O processo é simples e descomplicado, os serviços sociais da Junta de Freguesia de Arroios e os do Hospital Curry Cabral tratam do encaminhamento as pessoas para o espaço onde serão vigiadas pelos serviços do hospital até à repetição dos testes e os resultados darem negativo.

Nesta iniciativa estão ainda inseridas o Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores da Segurança Social de Lisboa e Vale do Tejo e o Instituto da Segurança Social.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome