AtualidadeDistrito Setúbal

IMI em Alcácer do Sal e Grândola é o mais baixo, Setúbal tem taxa mais alta

- publicidade -

Este ano os contribuintes proprietários de imóveis dos 13 concelhos do distrito de Setúbal vão sentir um aligeiramento na taxa de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).

Todos os concelhos do distrito optaram por descer o valor, mesmo no caso de Setúbal, que até agora tem cobrado a taxa mais alta, de 0.45%.

Em 2021 são estas as taxas cobradas, com Alcácer do Sal e Grândola nos valores mais baixos, e Sesimbra e Setúbal com os valores mais elevados.

Alcácer do Sal – 0.30%; Alcochete – 0.38%; Almada – 0.36%; Barreiro – 0.38%; Grândola – 030%; Moita – 0.37%; Montijo – 0.37%; Palmela – 0.36%; Santiago do Cacém – 0.35%; Seixal – 0.37%; Sesimbra 0.40%; Setúbal – 0.44% e Sines – 0.34%.

Em todo o país serão 84 concelhos os que optaram por descer o valor deste imposto e não houve nenhum município a subir a taxa, pelo menos nos 298 concelhos que forneceram dados ao Portal das Finanças (ao todo são 308 municípios) segundo apurou o Dinheiro Vivo.

A taxa do IMI a aplicar em cada município é decida pelos respetivos executivos camarários, sendo uma forma de receita própria das autarquias e incide sobre os prédios urbanos e rústicos, aplicando-se uma taxa entre 0,30% e 0,45% nos primeiros casos e uma taxa de 0,80% nos segundos.

A taxa a aplicar pode ainda ser definida freguesia a freguesia, como acontece em Gondomar, que tem um imposto médio de 0,395%, mas duas taxas de IMI para dois conjuntos de freguesias.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui