Crime

Imagens contrariam versão de violação: “Vídeo prova que houve carinho”

- publicidade -

Germán-Ramón Inclán Méndez, advogado dos quatro portugueses que violaram alegadamente duas mulheres de 22 e 23 anos em Espanha, vai solicitar perícias aos telemóveis das vítimas.

“O vídeo [feito pelos quatro jovens] prova que houve carinho entre todos, não houve ameaças nem insultos. Pouco depois do vídeo, as jovens saíram do apartamento sem nenhum problema”,confirmou o advogado ao CM.

Os dois portugueses, Alberto e Diogo, de 23 e 28 anos, continuam detidos em Gijón, no Centro Penitenciário das Astúrias. Já Renato e João, da mesma idade, estão em casa, numa freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão.

Para reverter essa situação e libertar os dois portugueses, o advogado quer ver realizadas perícias aos telemóveis das duas mulheres.

Assim, a defesa pediu a análise da conversa das vítimas com os jovens, pelo telemóvel, nos momentos antes da queixa de violação, já na madrugada de sábado.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo