AlmadaDestaque

Hospital Garcia de Orta desmente encerramento do Serviço de Urgência Geral

publicidade

Esta segunda-feira circularam algumas postagens nas redes sociais que davam conta de que o Serviço de Urgência Geral do Hospital Garcia de Orta tinham encerrado durante a tarde.

O Diário do Distrito contactou o serviço de comunicação do HGO que «desmente que o Serviço de Urgência Geral tenha estado encerrado, ontem dia 16 de novembro, segunda-feira».

Na nota que foi enviada à nossa redação, é explicado que «ontem, dia 16 de novembro, durante o período noturno, o Serviço de Urgência esteve temporariamente a admitir doentes trazidos pelo CODU apenas da sua área de influência, dos concelhos de Almada e Seixal, mantendo-se a urgência a funcionar.

A situação foi restabelecida esta manhã, dia 17 de novembro, encontrando-se esta unidade hospitalar a receber doentes transferidos pelo CODU e estando a situação normalizada.»

O HGO acrescenta ainda que «o contexto de pandemia tem induzido a uma necessidade de organização de circuitos de prestação de cuidados que possa responder à procura atual de cuidados de saúde, situação que exige ao Hospital Garcia de Orta (HGO) uma capacidade de planeamento e de reorganização constantes, para responder às necessidades da população que serve.»

Relativamente à pandemia de covid19, a administração do HGO indica ainda que «para responder ao aumento do número de casos positivos a SARS-Cov-2, o HGO adapta e flexibiliza diariamente a sua capacidade de internamento de doentes com patologia COVID-19 ou com outras patologias.

O HGO tem-se articulado, no âmbito das redes de referenciação hospitalar existentes, num esforço de colaboração e efetiva complementaridade para reajustar a capacidade do SNS.

Durante o período de pandemia, a atividade programada do HGO tem sido e continuará a ser avaliada, e ajustada, em função da evolução da situação epidemiológica» e ainda que «para responder ao aumento do número de casos positivos a SARS-Cov-2 e para garantir a retoma da atividade e promover a acessibilidade também dos doentes “não Covid”, o HGO tem adotado diferentes medidas».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui