Parceiros
Justiça

HOMICÍDIO – Prisão preventiva para suspeitos da morte de professora do Montijo

A filha e o genro de Amélia Fialho, cujo corpo apareceu na quinta-feira dentro de um carro carbonizado, ficaram sujeitos à medida de prisão preventiva.

O corpo da professora de Físico-Química na Escola Secundária Jorge Peixinho, de 59 anos, foi encontrado em Pegões, no Montijo, e terá sido drogada pela filha adotiva e pelo genro durante o jantar de sábado, antes de ser agredida com um martelo, revelou esta sexta-feira à Lusa fonte da Polícia Judiciária de Setúbal.

Os dois suspeitos, que foram detidos esta sexta-feira de madrugada, cerca das 02h00, terão juntado um fármaco à bebida da professora durante o jantar, para a colocarem a dormir, agredindo-a posteriormente com um martelo na cabeça.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.