Parceiros
Crime

Homicida da Moita quer sair da prisão antes do fim da pena

Condenado a 18 anos de prisão por homicídio, quer sair já em liberdade condicional.

- publicidade -

Foi a 23 de julho de 2005 que tudo aconteceu na Baixa da Banheira, Moita, o que deveria de ser um dia calmo para Artur Vicente e a sua família, acabaria mal para a vítima. Artur Vicente, de 36 anos, serralheiro de profissão, nesse dia seguia a pé com a mulher e dois filhos menores na altura, cunhado, sogra e avó da mulher, quando João Quintino surgiu num carro e fez uma derrapagem, o que motivou a protestos por parte de Artur.

Os dois trocaram palavras e Artur terá mesmo desferido um morro em João Quintino, que o perseguiu para o atingir com um pau e o tentar atropelar.

João terá saído do local para buscar dois irmãos que traziam já objetos perfurantes e de pontas finas, objetos esses não identificados, também estavam munidos de um ferro que servia para armar as barracas ambulantes em feiras. Sairam todos para procurar a vítima acabando por o encontrar e a partir desse momento foi agarrado e arrastado.

As agressões começaram com várias pancadas e golpes na zona da cabeça, tronco e membros, o que acabou por ditar a morte de Artur Vicente em frente da família. Os autores fugiram do local mas foram mais tarde apanhados e julgados, depois de vários recursos os irmãos apanharam 18 e 17 anos de prisão, João Quintino começava a cumprir pena a 5 de maio de 2007 e pediu ao Tribunal de Execução de Penas para sair em liberdade condicional antes de atingir os 5/5 da pena, que será em fevereiro de 2023. O Tribunal de Execução de Penas não terá dado despacho ao pedido porque avança que mesmo que se tenha verificado a boa conduta prisional nos últimos 3 anos foi verificado entre 2008 e 2018 várias infrações disciplinares, o que significa que não deixou de ser um homem violento que cometeu um brutal homicídio.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário