Parceiros
MontijoMundo

Holandeses querem proteger aves no Montijo

Milhares de holandeses estão a unir-se num abaixo-assinado contra aeroporto no Montijo para protegerem os maçaricos, ave-símbolo daquele país, que serão afectados pelos aviões e criticam a localização do aeroporto numa zona protegida pela União Europeia.

A iniciativa é levada a cabo pela associação Vogelbescherming Nederland, em parceria com a Organização Não Governamental BirdLife Europe, através de uma petição contra o novo aeroporto no Montijo que já reuniu 26 mil assinaturas

O abaixo-assinado, promovido pela Vogelbescherming Nederland, tem por título “Maçarico Sim! Aeroporto Não!” e tem como objetivo proteger as centenas de milhares de aves do estuário do rio Tejo e em particular uma espécie: o maçarico-de-bico-direito (Limosa limosa).

À TSF, o porta-voz da associação explica que o maçarico-de-bico-direito é a ave nacional da Holanda, país por onde passam, uma vez por ano, cerca de 85% dos animais desta espécie.

«O maçarico-de-bico-direito passa o Inverno na África Ocidental, perto da Serra Leoa e Guiné, e vem até à Holanda reproduzir-se, passando por Portugal e por Espanha, parando, para ‘se reabastecer’, digamos assim, perto de Lisboa, nos campos de arroz», detalha Thijs den Otter.

A viagem «tão cansativa para um pássaro tão pequeno» pode ser prejudicada fazendo com que as aves cheguem à Holanda numa fase em que não encontram comida, e o Tejo é essencial para esta ave migrar da África para a Holanda e estes campos de arroz são vitais para a sua sobrevivência.

Os cientistas estimam que entre janeiro e fevereiro o Estuário do Tejo seja usado como abrigo e fonte de alimento por cerca de 50 mil maçaricos-de-bico-direito.

A ANA – Aeroportos de Portugal já se comprometeu a realizar um estudo de avaliação do impacto antes de começar as obras no Montijo.

Por outro lado, o secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, veio desvalorizar a situação e defendeu que os pássaros acabarão por se adaptar ao movimento dos aviões, num artigo de opinião no jornal Público.

Neste Alberto Souto de Miranda afirma que «os pássaros não são estúpidos e é provável que se adaptem».



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.