Saúde

Há mais de 800 medicamentos em falta nas farmácias

- publicidade -

No início desta semana, 858 medicamentos estavam em falta nas farmácias, entre os quais 33 que não têm alternativa e que obrigam os médicos a optar por outro tratamento para os doentes, e três que não têm opção terapêutica.

Esta é uma situação constante e que está relacionada sobretudo com problemas na produção dos medicamentos, sejam de marca ou genéricos. Algumas rupturas levam meses a serem corrigidas, havendo outras que duram poucos dias.

Entre os fármacos indisponíveis, destaca-se o Inderal, utilizado no tratamento da hipertensão e da angina de peito, e que entrou em ruptura em Setembro e cuja reposição só está prevista para o início de 2023. Até lá, o Infarmed permite que os hospitais e farmácias adquiram o fármaco através de uma Autorização de Utilização Excepcional (AUE).

Em ruptura está igualmente a Nimodipina, indicada na prevenção e tratamento de défices neurológicos isquémicos, e cuja data de reposição está prevista para o final do ano. À semelhança do Inderal, o Infarmed indica que esta substância também pode adquirida por AUE.

Outro fármaco em ruptura é o Champix, indicado para o tratamento do tabagismo. As embalagens terão sido retiradas do mercado pelo fabricante depois de ter sido detectada a presença de uma impureza, em Setembro do ano passado. A reposição também está prevista para Março de 2023, mas o Infarmed nota que há alternativas a este fármaco disponíveis no mercado.

Há outros medicamentos em falta e que não estão incluídos nestes dados da Gestão da Disponibilidade do Medicamento, como é o caso do Ozempic, indicado para o tratamento da diabetes tipo 2 e que está em falta por ser prescrito para a redução de peso.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *