EmpresasSeixal

Grupo Megasa efectua modernização tecnológica na SN Seixal e lamenta ação popular cível em tribunal

- publicidade -

A SN Seixal, detida pelo Grupo Megasa, tem em curso um plano de investimento no valor de 115 milhões de euros, encontrando-se neste momento com actividade suspensa enquanto decorre o processo.

Este tem como foco «a modernização tecnológica, o aprofundamento da eficiência ambiental e energética e a diversificação de produtos, no quadro dos objetivos de reindustrialização pretendida na União Europeia» explicou a empresa ao Diário do Distrito.

Parte dos investimentos que se encontram em execução estavam previstos para o Verão de 2020, «contudo, devido à pandemia de COVID-19, os fornecedores não conseguiram assegurar o fabrico e fornecimento atempado dos equipamentos, o que motivou a sua implementação apenas no início de 2021».

Esta intervenção «responde a necessidades operativas e de desenvolvimento das instalações» frisa o Grupo Megasa, destacando que «embora tenha sempre uma componente ambiental, não tem propósitos especificamente ambientais.

É neste âmbito, e não em qualquer outro (incluindo queixas de alguns habitantes), que se inserem as obras que decorrem agora na fábrica» localizada na Aldeia de Paio Pires, Seixal.

Salientando que «a fábrica tem em vigor e cumpre todos os requisitos das licenças, incluindo a ambiental, em cumprimento da legislação nacional e europeia, reconhecido pelas próprias autoridades competentes» o Grupo Megasa sublinha que dispõe «de certificações reconhecidas internacionalmente nas áreas do ambiente, segurança, qualidade, energia e sustentabilidade».

O Tribunal de Almada está a julgar uma ação popular cível que reclama a suspensão da atividade da empresa e o pagamento de uma indemnização de 500 milhões de euros-

A empresa lamenta que «devido à existência desta ação, que coloca em causa o futuro da Siderurgia em Portugal, não se encontram calendarizados investimentos de relevo na fábrica do Seixal até que tal situação seja decidida pelas instâncias competentes na matéria».

O Grupo Megasa implementa os planos de melhoramento/renovação de quatro em quatro anos, estando agora a realizar o que foi definido com um horizonte de execução entre 2017 e 2021.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui