AtualidadecoronavírusDestaqueDistritoFaro

Governo pede intervenção do MP no caso da festa ilegal em Lagos

- publicidade -

Depois das noticias que surgiram a dar conta de uma festa ilegal em Odiáxere, no concelho de Lagos, que infetou mais de sete dezenas de pessoas, incluindo crianças, a ministra da Justiça pediu esta sexta-feira à Procuradoria-Geral da República a intervenção do Ministério Público para instaurar processo crime sobre os organizadores e as pessoas que desrespeitaram as regras de ajuntamento.

A Lusa adianta que após ter contactado a Procuradoria-Geral da República sobre o caso, ainda não obteve resposta sobre se vai ser aberto um inquérito para averiguar responsabilidades na organização da festa e se o promotor do evento já foi identificado pelas autoridades.

O número de pessoas infetadas na festa já subiu para 90 casos e são na sua maioria residentes daquele concelho. Segundo a delegada regional de saúde do Algarve, Ana Cristina Guerreiro, já foram realizados 1.222 testes, em Lagos, numa média de 250 por dia, mas alguns desses testes vão ser realizados durante o fim de semana.

O surto provocado pela festa ilegal já fez com que as autoridades de saúde suspendessem as visitas aos utentes em 24 equipamentos sociais do barlavento (oeste) algarvio, num total de 13 estruturas, entre lares de idosos, UCI, lares de jovens e de saúde mental, em oito concelhos.

[themoneytizer id=”61056-1″]

 


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui