Nacional

Governo chumba propostas de reforço de contratação de funcionários para escolas

- publicidade -

As propostas do BE, PCP, Verdes e Chega para reforço da contratação de funcionários das escolas foram hoje rejeitadas no parlamento, durante a discussão e votação na especialidade do Orçamento do Estado Suplementar.

A proposta do Bloco de Esquerda (BE) apontava para um plano especial de recrutamento de docentes, assistentes técnicos e assistentes operacionais, bem como de técnicos especializados, tendo em conta as necessidades de «recuperação pedagógica dos alunos e a diminuição do número de alunos por turma».

Já a proposta do PCP visava a «contratação de todos os trabalhadores necessários para aplicação dos planos de contingência obrigatórios nas escolas», bem como a transferência das verbas necessárias.

Por sua vez Os Verdes defendiam a «contratação de um maior número de profissionais para a reabertura das escolas no ano letivo 2020/2021, em especial de professores e auxiliares de ação educativa, de modo a garantir todas as necessidades do ensino presencial respeitantes às normas de segurança para conter a covid-19».

O Chega defendia, por seu lado, a contratação de pessoal para fazer face à subida do número de turmas devido à necessidade de reduzir o número de alunos por turma.

Nenhuma das propostas reuniu os votos suficientes para serem viabilizadas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui