País

Governo acredita que greve de 12 de Agosto seja cancelada

publicidade

O Governo, na pessoa do ministro das Infraestruturas, esteve esta manhã reunido com a Fectrans e a Antram e acredita que até dia 12 greve ainda pode ser levantada. Mas se não for, o executivo garante que tudo fará para minorar impactos.

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, mostrou-se esperançoso que até dia 12 a greve dos motoristas de matérias perigosas possa ser cancelada, após a reunião desta manhã, realçando os ganhos da negociação entre a Federação de Sindicatos e a Antram e apelou aos dois sindicatos independentes, responsáveis pelo aviso prévio de greve, que abdiquem da paralisação e voltem às negociações.

André Matias de Almeida, representante da Fectrans que reuniu hoje com o ministro das Infraestruturas, garantiu que os associados da Frente Sindical não vão aderir à greve de 12 de agosto porque «o tempo é de negociação».

No entanto, ontem os motoristas de matérias perigosas já deixaram claro que não aceitam a nova proposta do Governo e recusam cancelar a greve, segundo Pedro Pardal Henriques, que já afirmou que os sindicatos vão recusar a proposta do Governo de acionar um mecanismo legal de mediação, e mantêm que a greve de 12 de Agosto só será desconvocada quando a ANTRAM aceitar negociar.

Durante a reunião de ontem com os sindictos, o ministro das Infraestruturas avançou com a proposta de criar um mecanismo legal que obrigue os sindicatos a negociar com os patrões, sendo o próprio executivo a definir os termos de um novo contrato coletivo, desde que a greve de 12 de Agosto seja desconvocada.

Esta proposta vai ser apresentada aos motoristas no plenário que vai ter lugar no sábado.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui