AtualidadeCrime

GNR efectuou 22 detenções no distrito de Setúbal de 5 a 11 de Abril

- publicidade -

O Comando Territorial de Setúbal informou em comunicado que levou a efeito um conjunto de operações, no distrito de Setúbal, na semana de 5 a 11 abril, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras.

Nesta operação foram efectuadas 22 detenções, destes 14 por condução ilegal; 3 por condução sob efeito de álcool; 1 por violência doméstica.

Foram ainda apreendiadas 10,21 doses de liamba; 7,5 doses de haxixe; 3 armas de fogo; 1 arma de ar comprimido; 1 réplica de arma de fogo; 7 brancas; diversas munições de diferentes calibres; 1 bastão extensível; 2 botijas de gás de óxido nitroso; 3 máquinas de jogo de fortuna e azar e 1 veículo.

No que respeita à fiscalização de trânsito foram detectadas 1.077 infrações, destacando-se, no âmbito do Código da Estrada: 187 por excesso de velocidade;  57 por falta de inspeção periódica obrigatória; 56 por irregularidades na iluminação; 33 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução; 25 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório; 12 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças; 9 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Foram registados 92 acidentes dos quais resultaram 1 morto; 1 ferido grave e 26 feridos leves, e foram levantados 122 autos de contraordenação no âmbito da legislação policial.

No âmbito da Operação COVID-19 foram elaborados 39 autos de contraordenação por incumprimento ao dever geral de recolhimento domiciliário; 22 autos de contraordenação a estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui