DestaqueDistrito Setúbal

GNR deteve 15 pessoas por tráfico de droga no distrito de Setúbal em uma semana

Balanço da semana de 15 a 21 de março, no âmbito da prevenção e combate à criminalidade violenta e fiscalização rodoviária.

- publicidade -

O Comando Territorial de Setúbal da GNR fez o balanço da semana de 15 a 21 de março, no âmbito da prevenção e combate à criminalidade violenta e fiscalização rodoviária.

Em comunicado, a autoridade refere que foram detidas 44 pessoas, destacando-se:

  • 15 por tráfico de estupefacientes;
  • 11 por condução ilegal;
  • Cinco por condução sob efeito de álcool;
  • Quatro por furto.

Apreensões:

  • 223 doses de heroína;
  • 22 doses de haxixe;
  • 12 doses de cocaína;
  • Um quilo de meixão;
  • Duas armas de fogo;
  • Uma arma branca;
  • Cinco catalisadores;
  • Duas serras elétricas;
  • Um dispositivo hidráulico portátil para elevar veículos;
  • Três baterias e três carregadores portáteis;
  • Cinco telemóveis;
  • Quatro veículos;
  • Uma máquina de jogo;
  • 876 euros em numerário

A nível do trânsito e fiscalização, foram registadas 1.198 infrações ao código da estrada:

  • 779 por excesso de velocidade;
  • 51 por irregularidades na iluminação e sinalização;
  • 26 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 24 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 23 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
  • 20 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;•16 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Foram registados 81 acidentes, dos quais resultaram:

  • Um ferido grave;
  • 32 feridos leve

Fiscalização geral:

  • 166 autos de contraordenação no âmbito da legislação policial.

Fiscalização no âmbito da Operação COVID-19:

  • 210 autos de contraordenação por incumprimento ao dever geral de recolhimento domiciliário;•Cinco constituições de arguido por violação de confinamento obrigatório COVID-19;
  • Encerramento de dois estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas de combate à COVID-19.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui