Atualidade

Garcia de Orta esgota capacidade de camas afetas à infeção pelo covid19

- publicidade -

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, tem as 155 camas afetas à covid-19 ocupadas, anunciou hoje a instituição, sublinhando que a sua capacidade “está para além do seu nível máximo” do Plano de Contingência.

Segundo o hospital, o Plano de Contingência previa inicialmente um total de 66 camas em enfermaria e nove de cuidados intensivos, destinadas a doentes covid-19.

«Hoje, o Hospital Garcia de Orta regista um total de 155 doentes positivos por infeção por SARS-COV-2, dos quais 136 estão internados em enfermaria, 18 doentes em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e um doente internado em Unidade de Hospitalização Domiciliária», adianta em comunicado.

O hospital adianta que hoje dispõe de 155 camas afetas à covid-19, que representam perto de 30% do total de camas de agudos, depois de ter convertido na terça-feira mais 16 camas não covid de enfermarias cirúrgicas para o tratamento adicional de doentes infetados com o vírus SARS-CoV-2.

Desde terça-feira, “não tem existido disponibilidade de vagas para transferir doentes do HGO, positivos para a covid-19”, salienta o hospital, que dispõe de um total de 520 camas, excluindo berçário e a Unidade de Hospitalização Domiciliária.

Na passada sexta-feira, o HGO aumentou a sua capacidade de resposta em cuidados intensivos para um total de 28 camas, com a disponibilização adicional de quatro camas.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui