Opinião

Ganhar 500 mil votos em 2 anos

Uma crónica de João Zagalo.

- publicidade -
Analisando os resultados das últimas eleições autárquicas, numa visão de bipolarização entre esquerda e direita, observamos que o bloco de esquerda obteve aproxidamente mais 500 mil votos que o bloco de direita.
Para este cálculo de votos no eixo de esquerda, considerei o somatório de votos no PS, BE, PCP/PEV, PAN e respectivas coligações. Já para o bloco de direita, considerei o PSD, CDS-PP, IL, Chega, bem como também as sucessivas coligações de dinâmica local.
As próximas eleições legislativas estão marcadas para 2023, e não existe especial interesse do PCP, PAN e BE em provocar eleições antecipadas, com receio de serem os possíveis causadores de uma mudança de ciclo.
Deste modo, o PSD estará mais próximo de ganhar votos ao centro com a manutenção de Rui Rio na liderança, ou precisa de um Paulo Rangel capaz de realizar uma oposição mais estratégica e audaz?
Francisco Rodrigues dos Santos em entrevista ao Expresso não fechou a porta a uma coligação pré-eleitoral com o PSD, de modo a tornar mais fácil a eleição de deputados pelo bloco de centro-direita pelo método de Hondt. Irão os militantes ficar agradados de continuar a ser uma bengala ou querem uma nova liderança encabeçada por Nuno Melo, de forma a reerguer o partido?
O Chega vai aguentar as dores de crescimento que começa a sentir ou terá um crescimento sustentado, ganhando votos à abstenção?
E a Iniciativa Liberal irá conseguir buscar eleitorado jovem dos meios urbanos ao Bloco e ao PAN, que também apostam forte neste segmento?
Ao dia de hoje, não me parece provável que em 2 anos a direita consiga captar esses 500 mil votos. Contudo, também parecia muito improvável a vitória nos Açores e em Lisboa, e estas aconteceram contra todas as expectativas.
Aguardaremos pelo desfecho das disputas internas no PSD e CDS no início do próximo ano, e quais as estratégias que os líderes irão seguir.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo