Parceiros
Lisboa

Furto de cobre no Metro de Lisboa causou interrupção na circulação da Linha Vermelha

- publicidade -

Um homem de 44 anos foi detido pela PSP pela prática depois de causa o corte na circulação na linha vermelha no Metro, na tarde de terça-feira.

Conforme divulgou o Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, «chegados ao local e após uma busca exaustiva e pormenorizada, no interior dos túneis do metropolitano no intuito de localizar o suspeito, os Polícias encontraram-no, escondido, no interior de uma calha técnica, coberto por uma tampa de cimento.

Ao ser auscultado sobre o motivo da respetiva permanência naquele local vedado ao público, o suspeito informou que estaria ali para furtar cobre, para posterior venda.»

No reconhecimento ao local, os polícias «percorreram as diversas galerias, tendo vindo a encontrar vários fragmentos de cabo de cobre (cortado) e um deles com cerca de 11 metros de comprimento».

Um representante do Metro informou que aqueles cabos faziam parte da estrutura necessária ao funcionamento do metropolitano, tendo a circulação ferroviária, na Linha Vermelha, estado interrompida entre as 15h25 e as 16h45.

O homem foi acusado de três crimes: contra a segurança das comunicações, crime de furto de metais não preciosos (cobre) e ainda crime de introdução em lugar vedado ao público.

O detido, por não possuir qualquer residência fixa e havendo perigo de fuga, foi presente em Tribunal, sendo-lhe aplicada a medida de coação de apresentações trissemanais.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário