AtualidadeCrimeDistrito SetúbalJustiça

Furtavam carros com recurso a reboque em Lisboa, Santarém e Setúbal

- publicidade -

Elementos da Divisão Policial de Sintra, realizaram nas localidades de Loures, Amadora e Cascais, operações que levaram à detenção de quatro homens, com idades entre os 40 e 43 anos de idade, pela autoria material de crimes de furto qualificado, falsificação e associação criminosa.

Numa investigação que corria desde Maio de 2020, no âmbito de processo delegado pelo DIAP de Sintra, o grupo estava a ser monitorizado por furto de componentes de viaturas na via pública, furto de motociclos e velocípedes no interior de garagens e furto e viciação de viaturas nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal.

Os arguidos já tinham antecedentes criminais por crimes análogos, sendo que dois deles já tinham cumprido pena de prisão efectiva.

O referido grupo, com uma estrutura organizada e hierarquizada, procedia a um prévio reconhecimento de locais e viaturas alvo, utilizando para o efeito viaturas furtadas, algumas de elevada cilindrada para poderem eximir-se ao contacto policial em caso de serem detectados.

Numa fase inicial procediam ao arrombamento de garagens e furtavam velocípedes e motociclos, dedicando-se também nessa fase ao furto de jantes e componentes de automóveis na via pública.

Numa segunda fase, o grupo com auxílio de um reboque dedicou-se ao furto de viaturas, preferencialmente da marca BMW ou de alta cilindrada, sendo que após furtarem as viaturas os arguidos através de meios e conhecimentos electrónicos, reprogramavam as centralinas e faziam chaves codificadas para que as viaturas ficassem a funcionar, procedendo noutro local à adulteração dos números VIN, e apondo-lhe as matrículas correspondentes a esses números de identificação de veículos, para posteriormente colocar as viaturas no comércio de venda a terceiros.

Foram apreendidas 22 viaturas furtadas, algumas das quais falsificadas; 1 viatura pronto-socorro “vulgo Reboque”; diversos componentes automóveis, blocos de chassi e jantes; material informático e electrónico para programação de centralinas e codificação de chaves; diversas chapas de matrículas; chapas VIN; 2 caixas de Punções para marcação de números de Chassi; diversas ferramentas.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste, Núcleo de Sintra, para 1.º Interrogatório Judicial, sendo que foi aplicada a medida de coacção mais gravosa de Prisão Preventiva a três dos arguidos e Apresentações Bissemanais ao outro arguido.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui