Flores voltam a encher de cor e perfume as ruas do Montijo

A Festa da Flor volta ao Montijo entre 24 e 26 de Maio e a apresentação teve lugar esta manhã no Centro Comercial Fórum Montijo

0
381
Tempo de Leitura: 1 minuto

A Festa da Flor volta ao Montijo entre 24 e 26 de Maio e a apresentação teve lugar esta manhã no Centro Comercial Fórum Montijo, onde tudo começou há cinco anos, conforme explicou Mário Costa, director-geral da Ceetrus, actual empresa gestora do espaço.

“Este evento pretende valorizar a energia positiva das flores, a sua beleza e perfume, numa altura em que o planeta está tão ameaçado e é um grande orgulho do Fórum participar e desenvolver esta associação entre a autarquia e a Associação de Produtores de Flores, com quem vimos a desenvolver de forma articulada este evento e esperamos continuar por muitos mais anos.”

Mário Costa destacou ainda “o programa rico de actividades, com a presença de Herman José amanhã aqui no Fórum a partir das 21h30”.

Vítor Araújo, presidente da Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores, referiu que “o Montijo é a capital da flor não por ter rotundas e varandas floridas, mas porque aqui se concentram cerca de 70% dos produtores de flores de corte, cerca de 20 empresas de comércio de flores, com um total de 200 hectares de estufas, que produzem por ano 20 milhões de gerbérias por ano, colocando o Montijo como o maior produtor de flores da península ibérica.”

A fechar a cerimónia, o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, sublinhou que “este é um dia dedicado aos floricultores e produtores do Montijo. A Festa da Flor é um evento que pretende desenvolver e aprofundar o conhecimento que Portugal deve ter sobre o Montijo enquanto cidade produtora de flores, num concelho em que esta actividade é muito importante para a economia e o Montijo ser Capital da Flor tem a ver com o trabalho e dedicação dos produtores.”

Para o edil “a Festa da Flor é também uma forma de unir o Fórum Montijo, também muito importante para a cidade, e o comércio da baixa da cidade, a quem agradeço aos empresários desta pelo esforço que ao longo dos anos têm vindo a desenvolver em parceria com a autarquia para dinamizar a baixa, o que não tem sido um processo fácil.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome