DestaqueDistritoDistrito Setúbal

Fissuras no quartel de Palmela representam 8,272 euros a mais do que o previsto

publicidade

No âmbito do Protocolo de Cooperação Financeira estabelecido no dia seis de Abril de 2016 entre a Câmara Municipal de Palmela e as Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Palmela e Pinhal Novo, vão ser transferidos cerca de 8,272 euros para as despesas – a mais –   na requalificação do quartel palmelense.

A principal razão para o sucedido deve-se ao facto de que “grande parte dos pilares de sustentação do edifício apresentava fissuras que não garantiam a adequada função estrutural ao edifício” pelo que foi necessário instalar um pórtico composto por vigas de aço o que constitui um reforço da laje que apresentava várias fissuras durante a demolição. A realização destes trabalhos a mais só iniciou, após a aprovação da ANPC – Autoridade Nacional de Proteção Civil – e da POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – caso contrário, se as obras em causa não se encontrassem devidamente justificadas não seria possível efetuar o apoio monetário em causa.

Segundo Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela “acontecimentos deste género são recorrentes em obras públicas” pelo que não se encontra surpreendido pelos gastos a mais apresentados durante as obras. Para o executivo, o acordo assinado no dia seis de abril é de todo o interesse para o bem comum e como tal, o contributo de 15% designado no mesmo para obras deste caráter é uma mais valia para a qualidade de vida dos munícipes.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui