Atualidade

Fiscalização ao transporte de mercadorias em Corroios detetou mais de 100 infrações

- publicidade -

O Comando Territorial de Setúbal enviou às redações uma informação na qual indica que através do Destacamento de Trânsito (DT) de Setúbal, hoje, 3 de fevereiro, detetou mais de 100 infrações numa operação de fiscalização rodoviária direcionada para o controlo de veículos de transporte de mercadorias em Corroios, Seixal. 

No decorrer da ação, os militares da Guarda fiscalizaram 67 veículos pesados de mercadorias, tendo sido registados 106 autos de contraordenação ao transporte de mercadorias, controlo do peso dos veículos, tacógrafos e seus licenciamentos.

tarot terapêutico

Destas infrações a GNR destaca: 44 veículos com excesso de peso; 7 veículos pesados de mercadorias apreendidos por não disporem de sistemas de segurança passiva e não reunirem condições para circular na via pública; 1 por falta de carta de qualificação de motorista e foi elaborado 1 por falta de autorização do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT, I.P.)  para realização de transportes de mercadorias.

A operação enquadra-se na preocupação constante da Guarda Nacional Republicana na redução da sinistralidade rodoviária através da intervenção e fiscalização dos elementos constituintes do sistema rodoviário, o homem, a via e o veículo, atuando ainda de forma concertada na redução da concorrência desleal entre transportadores, pela deteção dos que realizam transportes de mercadorias por conta de outrem, sem reunir as condições necessárias.

Acresce ainda que, à gravidade contraordenacional destes ilícitos, os veículos devem reunir as condições de circulação necessárias, e para tal devem circular com os sistemas de segurança passiva em permanentes condições de utilização, cumprindo ainda os limites de peso impostos no que à carga diz respeito para segurança dos condutores e dos demais utentes da via.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui