Parceiros
CulturaSines

Festival Músicas do Mundo de Sines termina com balanço positivo

Sines foi a capital da “world music” de 22 a 30 de julho

Sines e Porto Covo voltaram a acolher o Festival Músicas do Mundo após dois anos de interregno. Ao longo de 9 dias, a cidade de Sines e a aldeia de Porto Covo receberam perto de 50 concertos de músicos oriundos de quatro continentes distintos, muitas iniciativas paralelas e sobretudo muitos festivaleiros que encheram o concelho.

O Presidente da Câmara Municipal de Sines fez um balanço muito positivo, referindo que foram ultrapassadas as expectativas do município para esta edição que foi de regresso e que, por isso mesmo, havia a dúvida se estariam tantas pessoas como é normal no Festival. No sábado, o castelo de Sines teve lotação esgotada e nos dias anteriores o recinto esteve sempre bem composto, incluído na quarta-feira, dia em que, geralmente, o castelo regista menor afluência.


Existe muito por onde destacar destes nove dias: a presença de vários artistas portugueses como Sara Correia, Dulce Pontes ou Fado Bicha; o regresso dos bósnios Dubioza Kolektiv, um coletivo que regressou ao FMM pela terceira e que são um dos grupos mais carismáticos do festival; Marina Sena, um dos novos fenómenos pop do Brasil ou ainda de Omara Portuondo, uma artista cubana com uns incríveis 91 anos e que iniciou em Sines a sua última digressão musical, tendo sido homenageada em palco pelo Presidente da CM Sines e pela embaixadora de Cuba em Portugal. Esta edição do Festival Músicas do Mundo ficou marcado pela presença de muitas mulheres artistas – a larga maioria dos concertos foram dados por mulheres, e pela reivindicação dos direitos LGBTI, direitos das mulheres e da luta contra a xenofobia e contra o racismo.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.