Festival de Caminhada vai unir Palmela, Setúbal e Sesimbra

Foi hoje apresentado o 1.º Arrábida Walking Festival que vai ter lugar de 27 a 29 de Março, um evento que pretende unir os concelhos de Palmela, Setúbal e Sesimbra através de caminhadas pelos trilhos da Arrábida, seguindo a ‘Grande Rota Arqueológica’.

0
831
Tempo de Leitura: 2 minutos

Foi hoje apresentado o 1.º Arrábida Walking Festival que vai ter lugar de 27 a 29 de Março, um evento que pretende unir os concelhos de Palmela, Setúbal e Sesimbra através de caminhadas pelos trilhos da Arrábida, seguindo a ‘Grande Rota Arqueológica’.

A apresentação decorreu na Quinta do Piloto, em Palmela, onde José Cunha da Biotrails que deixou “um grande agradecimento aos municípios pelo empenho demonstrado neste projecto, bem como à equipa que nele tem trabalhado e aos nossos parceiros”.

Explicou depois que “o Festival surgiu de uma necessidade que identificámos, na falta de um elo de ligação neste território ao nível dos trilhos de natureza, e à semelhança de outros eventos, e que tanta falta faz pela riqueza do Parque Natural da Arrábida”.

Segundo José Cunha, “o Festival é uma oportunidade para juntar pessoas com conhecimento e dar a conhecer todo este historial, mas também pode também vir a alertar consciências sobre o património, mas também para a necessidade de protecção ao nível ambiental e para fomentar a vida activa e saudável. Sabemos que cada vez mais pessoas querem praticar este tipo de passeios pedestres e por isso quisemos aliar essa actividade a mais conhecimento sobre o património cultural e natural.

Por isso traremos ao Festival arqueólogos para podermos informar de forma mais detalhada os participantes sobre a riqueza histórica do Parque Natural da Arrábida. Esperemos que seja o primeiro de muitos, esse é um desafio que está nas nossas mãos, sendo que para os próximos poderemos abordar aspectos como a fauna e flora ou a geologia.”

Presente no momento esteve o vereador da Câmara Municipal de Palmela, Luís Miguel Calha, que agradeceu à organização e parceiros. “É com imensa satisfação que a Câmara Municipal de Palmela participa neste projecto intermunicipal de grande importância e relevo para a região, o primeiro grande evento em torno da diversidade cultural e natural da Arrábida, tendo como eixo principal a arqueologia, mas que marca também a cooperação entre os três municípios e que é uma grande oportunidade de conhecer este património.”

Os jornalistas e convidados seguiram depois para Setúbal, até ao Forte de S. Filipe, onde ficaram a conhecer um pouco da história do monumento e foram recebidos pela vereadora da Câmara Municipal de Setúbal Carla Guerreiro, que também deixou agradecimentos à organização do evento e realçou ser “muito importante esta junção dos territórios, porque as pessoas não são apenas países ou zonas.

Em torno do Parque Natural da Arrábida tem existido sempre inúmera actividade mas este evento irá contribuir para enriquecer essa imagem e também dar a conhecer melhor o nosso património natural e cultural. Espero que seja uma iniciativa com enorme sucesso e continuidade, levando as pessoas a uma vida mais saudável e também a contribuírem para a preservação do meio ambiente.”

Em Sesimbra, depois de uma visita a Cabo Espichel e à igreja de Nossa Senhora do Cabo, com mais informação histórica, a recepção foi feita pelo vereador José Polido, mas a hora de almoço já ia adiantada e foi tempo de saborear o icónico peixe-espada preto.

Segundo a organização, o programa ainda não está encerrado, no entanto para as caminhadas já estão inscritas perto de 300 pessoas e para as outras actividades, que pode conhecer no site da Biotrails, há mais de 600 inscrições.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome