AtualidadeDestaqueReportagemSeixalSociedade

Festa do Avante! “é inadmissível” para os moradores

publicidade

Polémica atrás de polémica. É o que tem gerado a edição da Festa do Avante! deste ano. O Diário do Distrito quis saber a opinião dos moradores que terão a festa à porta, e as críticas foram muitas. “É inadmissível realizarem um festival no meio de uma pandemia como estamos a viver. Se os outros foram cancelados, porque não foi este? Os comunistas são imunes ao coronavírus?”, questiona João Tavares, morador nas imediações do recinto, na Quinta da Atalaia.

O “evento político” que é um festival

Apesar de todas as medidas de higiene e segurança que o festival anunciou, muitos dos habituais visitantes da festa não estão convencidos. “Uma vergonha”, afirma Clara Ribeiro, indignada. “É só para meterem dinheiro ao bolso. Vivo aqui ao lado, mas com a pandemia não meto lá os pés nem que me ofereçam o bilhete”. Também José Castro, que frequenta o festival há 10 anos consecutivos, deixou as suas críticas. “Se estão a abrir uma exceção por ser um evento político, só deveria ser permitido o comício, sem concertos, barraquinhas de comida e tudo mais. É injusto para outros grandes eventos” A sua mulher, Marta Castro, considera que “se vão fazer aquilo argumentando que não se trata de um festival, deveriam fazê-lo despojado de tudo o que remeta para o contexto de festival”.

Festa do Avante! costuma ter milhares de pessoas todos os anos.

Críticas ao Governo e ao PCP

Os moradores estão descontentes e apontaram o dedo ao Governo e ao PCP. “O Governo não proíbe isto? Há benefícios para o PCP? Além do mais, acho absurdo que um espaço privilegiado do Seixal se mantenha fechado durante todo o ano, estando reservado só para aquilo”, afirmou Paulo Jorge. “Não têm o mínimo de noção”, diz Ana Paula. “O PCP anda a brincar com isto, com a saúde das pessoas. O senhor Primeiro-Ministro fechou os olhos e até nós, moradores, podemos ser prejudicados pela quantidade de pessoas que vem para cá”, atirou.

População do concelho do Seixal indignada com a realização do evento.

A petição para anulação da Festa do Avante! já conta com 19.157 assinaturas, o que demonstra a insatisfação do público perante a realização do evento. A existência de campismo na edição deste ano também é uma incógnita, pois normalmente são muitas as pessoas que vêm de outras localidades e preferem aderir ao parque. A Ministra da Saúde, Marta Temido, fugiu hoje ao tema do festival, referindo que “ainda é precoce” falar de um evento que só vai acontecer em setembro.

O Diário do Distrito contactou a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP), que garantiu que nada tem a ver com o assunto. Certo é que, contra tudo e contra todos, a Festa do Avante! parece mesmo avançar.

Artigos Relacionados

2 Comentários

  1. É uma vergonha e o PCP ão quer saber do povo o que interesa é o dinheiro para mim são uns usurários ,cambada sem vergonha, espero que sejam castigados nas próximas eleições
    .

    1. Não diga asneiras. A festa do Avante só se realizará se conseguir garantir todas as condiçõe de segurança sanitária exigidas pela DGS. Hoje em dia, temos espalhados pelo país os variados eventos e espectáculos, incluindo aqueles que passam na televisão, com gente cantando, dançando, vendendo os mais variados produtos e consumindo alimentos e bebidas. Isso não incomoda ninguém, mas a Festa do Avante, parece que está atravessada na garganta de algumas pessoas. Tudo se pode realizar menos a Festa do Avante? Porque será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui