Política

Federação Distrital de Setúbal do PS analisa eleições presidenciais

- publicidade -

A Federação Distrital de Setúbal do Partido Socialista enviou um comunicado às redações no qual saúda «o trabalho de todos aqueles que, na organização do ato eleitoral deste Domingo, dia 24 de janeiro, asseguraram que, mesmo num contexto de pandemia como o atual, se realizaram as eleições para Presidente da República, assegurando que a democracia está viva, mesmo no quadro do Estado de Emergência».

O comunicado faz ainda uma análise dos resultados eleitorais no Distrito de Setúbal onde «as eleições presidenciais tiveram uma significativa participação (345.473 votantes), sendo por isso de saudar todos os que participaram na festa maior da Democracia, mesmo com os receios atuais da pandemia».

A Federação Distrital de Setúbal do Partido Socialista refere ainda que «a participação mais elevada que o esperado e a organização do processo eleitoral sem nenhum incidente, devem ser motivos de especial realce na avaliação deste ato eleitoral e são, por isso, por nós destacados.

Os resultados no Distrito de Setúbal seguiram a tendência nacional em termos globais. É de assinalar a esmagadora maioria de votos nas diferentes candidaturas do campo democrático, o que não pode deixar de ser o primeiro ponto a assinalar e a sublinhar na avaliação dos resultados das diferentes candidaturas.

Apesar do resultado  muito  minoritário  da  candidatura  da  extrema-direita,  a  sua  expressão numérica e percentual não pode, no entanto, ser ignorada por todas as forças políticas do campo democrático e por todos aqueles que têm no modelo da Constituição de Abril o projeto de sociedade com direitos políticos, económicos e sociais.

A primeira obrigação de um Democrata é proteger a Democracia. A Democracia não foi algo que nos tenha sido oferecido, mas conquistado com o sangue e sofrimento de muitos, legado que importa defender.»

Por último, a Federação endereça a Marcelo Rebelo de Sousa «as felicitações pela sua reeleição como Presidente da República».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui