Atualidadecoronavírus

Fátima: 13 de maio celebrado sem peregrinos

publicidade

O feito inédito em toda a história do culto Mariano deve-se à atual pandemia covid-19 que levou a uma reestruturação das celebrações do 13 de maio, já que a cerimónia será celebrada sem a presença dos peregrinos. As peregrinações de 13 de maio deste ano já tinham 180 grupos inscritos.

O cardeal D. António Marto informou em comunicado transmitido em vídeo que os programas seguirão os moldes habituais com “as principais celebrações na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que serão presididas pelo cardeal D. António Marto e transmitidas pelos meios de comunicação social e digital”, adianta.

O cardeal começa o vídeo a dizer que é “com muita dor e tristeza, de alma e coração” que tomaram a decisão excecional de “suspender esta peregrinação de maio nos moldes habituais. Trata-se de “um ato de responsabilidade pastoral e também um profundo ato de fé”.

A divulgação “com o coração em lágrimas” deve-se ao conhecimento da importância deste evento religioso para os cristãos, mas apela à vivência do espírito de peregrinação a partir de casa.

“O recinto do santuário estará vazio, mas não deserto. Ainda que separados fisicamente, estaremos todos aqui espiritualmente unidos como Igreja com Maria, de modo intenso, com o coração cheio de fé”.

A peregrinação assume assim uma nova forma, pois “não se peregrina só a pé e com os pés ou com a deslocação física”, mas também “com a mente e o coração”, ou seja, “fazendo uma peregrinação interior na busca de luz e de verdade, de regeneração e de cura, de conforto espiritual e de paz”.”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui