BarreiroDestaqueEntrevistaSolidariedade

Família do Barreiro procura maior independência e uma casa para viverem

- publicidade -

Depois da história que aqui relatámos sobre uma família do Barreiro que está a precisar da sua ajuda, voltamos com novidades. Entrados no mês do Natal, o espírito de ajuda já está a funcionar e tiveram duas pessoas a ajudar com alimentos um frigorifico que passa a maior parte dos dias vazio.

Esta família de três elementos, um deles menor de idade, recebe uma pequena cesta alimentar, mas esta habitualmente chega com poucos produtos e que não suprimem as necessidades alimentares que todos temos. O Banco Alimentar, que no último fim-de-semana fez uma recolha a nível nacional, costuma ser um dos principais apoios destes agregados familiares com mais dificuldades.

As igrejas também oferecem apoio, tanto em forma de cabazes alimentares como através da doação de roupas. Um dos principais problemas que esta família está a enfrentar é o facto de ficarem sem casa no espaço de dois meses devido ao senhorio os querer retirar do imóvel. O caso foi explicado a assistente social que toma caso deste caso, mas nada foi feito para melhorar a situação em que vivem.

Contrarrelógio para conseguirem uma nova casa

«Se depender da assistente social vamos viver para a rua», afirma Maria. Um proprietário não poderá acionar o despejo de um morador simplesmente por que deseja reaver o imóvel de volta. Isto segundo a lei do arrendamento. Existe a possibilidade de arranjarem uma nova habitação, longe da atual, mas para tal «precisamos de 200 euros para uma parte da caução. Não tenho como conseguir esse valor e esta é uma casa que posso pagar com o valor que recebo». Para que esta nova se torne numa realidade, tem até ao fim-de-semana para conseguirem este valor.

Contou a mãe da família que como rendimento apenas tem o RSI e ficou incapacitada para trabalhar depois de um acidente de carro (este a deixou com uma incapacidade de 91%). Esta é a última esperança que a família do Barreiro tem para não ficarem numa situação de sem-abrigo. Quem quiser ajudar esta família monetariamente pode o fazer através do mbway 934 941 886 ou enviando um email para [email protected].


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *