Seixal

Faleceu o poeta popular Miraldino Carvalho

- publicidade -

Miraldino Manuel Soares de Carvalho nasceu em São Cristóvão (Montemor-o-Novo) a 16 de Março de 1937.

Durante a sua infância tomou conhecimento da traça poética, quando durante os serões de Inverno, ouvia à lareira as pessoas declamar quadras, versos e prosa, e foi assim que adquiriu o gosto pela poesia e, aos 16 anos, compôs os primeiros versos dedicados à namorada.

Até aos 21 anos foi trabalhador rural e depois de ter cumprido o serviço militar ingressou na Siderurgia Nacional, na Aldeia de Paio Pires, onde aprendeu a ser maquinista de gruas e se manteve até 1967.   

No ano seguinte mudou-se para a empresa Tráfego e Estiva, tornando-se instrutor de gruas e depois encarregado, tarefa que desempenhou até 1999.

Depois de reformado, dedicou-se à poesia, (sua grande paixão tornando-se num poeta popular muito apreciado e estimado na região, participando frequentemente nos eventos e tertúlias da região.

Foi membro do Mensageiro da Poesia e do Boletim “Confrades da Poesia”, instituições no concelho do Seixal, onde residia.

Tudo o que for falado

Depois se faz notícia

Às vezes com a malícia

Aonde não é esperado

Depois ficas admirado

Quando te vêm dizer

É sempre bom conhecer

- publicidade -

É uma realidade

São as regras da verdade

Quando o amigo se perder

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui