Parceiros
Economia

Factura da electricidade vai ficar mais ‘pesada’ e a culpa é do ‘MIBEL’

A sua próxima factura de electricidade vai ficar mais cara, devido a uma nova taxa que será aplicada todos os meses, e vai estar em todas as faturas, à medida que se renovem os contratos ou cada vez que se concretize um novo.

A taxa designada como ‘Ajuste MIBEL’ foi criada para pagar o gás usado para produzir eletricidade, e vai aumentar a carga fiscal do consumidor, mas foi a solução encontrada face às exigências da União Europeia, que pretende que o défice não aumente.


A guerra na Ucrânia e as sanções aplicadas à Federação Russa, bem como a seca, que diminuiu a água nas barragens, e consequentemente a produção hidroelétrica, estão na origem da procura por alternativas para a produção de energia.

Ainda assim, segundo a DECO, os consumidores são beneficiados porque, sem o mecanismo, os aumentos seriam bem maiores, porque os países ibéricos juntaram-se e criaram o mecanismo elétrico de eletricidade, que permite amortecer as subidas exponenciais.

Sem este mecanismo, Pedro Dias, especialista em energia da DECO Proteste, garante que os preços diários seriam na ordem dos 250 a 300 euros, ao invés dos 100 a 150 euros por MWh que verificam actualmente.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.