AtualidadeEconomia

Factura da electricidade aumenta no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou o aumento extraordinário da tarifa regulada da luz da ordem dos 3%, que irá entrar em vigor hoje, 1 de julho, em resposta ao agravamento dos preços da energia, mas não afeta diretamente clientes com contrato, apenas os consumidores que não têm contrato com um fornecedor.

Este aumento de 5 euros por megawat/hora reflete o agravamento das cotações no mercado grossista e representará uma subida de 3% na fatura final ou de 1,05 euros na fatura mensal média para uma potência contratada de 3,45 kVA.


A medida vai atingir cerca de um milhão de clientes que ainda não saiu do mercado regulado, mas embora a maioria dos consumidores que tenha contrato não seja diretamente afetada pela decisão da ERSE, isto não significa que este consumidor não esteja já a pagar, ou vir a pagar, os custos acrescidos resultantes do aumento dos preços nos mercados grossistas.

Para adequar o custo da energia previsto para os clientes do mercado regulador à dinâmica de preços dos mercados grossistas, e evitar desvios que seria preciso recuperar em anos posteriores, a ERSE atualizou a tarifa de Energia com um aumento de 5 EUR/MWh.

A ERSE recomenda os consumidores que ainda se encontram no mercado regulado, que procurem potenciais poupanças na fatura de eletricidade junto dos comercializadores em mercado livre.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.