PolíticaSesimbra

Fábrica dos Anzóis de Sesimbra encerra em Abril

publicidade

A Fábrica dos Anzóis está em actividade há dezenas de anos na aldeia da Maçã e produz equipamentos para o sector da pesca, com especialização na produção de anzóis, assegurando a produção para este sector de bens de equipamento.

A Fábrica dos Anzóis é uma das fábricas do grupo Mustad com origem na Noruega, que inclui outras unidades em diversos países e é uma das marcas de referência no sector.

O encerramento desta fábrica, que emprega 28 pessoas, está previsto para Abril, mantendo-se a área comercial com 5 trabalhadores, alerta a Comissão Concelhia de Sesimbra do PCP.

«Ao longo da sua actividade, a Fábrica dos Anzóis teve uma ligação importante ao porto de pesca de Sesimbra, até que o número de postos de trabalho foi sendo reduzido» refere um comunicado daquele órgão.

«A produção é essencialmente garantida por mão-de-obra feminina especializada na produção para o sector da pesca cuja média de idades se situa nos 45/50 anos, que vêm sendo confrontadas desde 2009 com notícias do agravamento das dificuldades económicas.»

O PCP denuncia ainda que «apesar dos despedimentos, as trabalhadoras foram convocadas para fazer trabalho extraordinário e que perante a sua recusa, a administração reuniu com as trabalhadoras para garantir a produção de uma encomenda.

Sabe-se também que a Mustad irá manter em Portugal uma secção de vendas e que será garantido aos clientes o fornecimento de material que será produzido fora do território nacional.»

O PCP assume assim «a sua solidariedade e apoio às trabalhadoras da fábrica dos Anzóis e destaca que a defesa da produção nacional como elemento estratégico e a valorização do trabalho e dos trabalhadores é o melhor contributo para o progresso e que um caminho alternativo existe e pugna pela adopção de medidas que garantam o investimento necessário na produção, no aproveitamento de mão-de-obra especializada e na criação de condições para o reforço dessa capacitação, em vez do definhamento da produção nacional e do agravamento da dependência do país através da importação de bens de equipamento.»

Artigos Relacionados

One Comment

  1. O PCP amigo que é dos trabalhadores e dono de um vasto património, irá decerto voltar a abrir a fábrica dos anzóis, com todas as regalias que preconiza para os funcionários e, talvez, ainda mais algumas. Pessoas tão moralistas assim há poucas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui