Atualidade

Excesso de álcool provocou mais de 20% das mortes nas estradas desde 2010

Pelo menos um dos condutores apresentava uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,50g/l, causando mais de um quinto (20,9%) do número global de mortes.

publicidade

“Pelo menos um dos condutores apresentava uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,50g/l, causando mais de um quinto (20,9%) do número global de mortes” nas estradas entre 2010 e 2019.

Estes são os dados dos relatórios à Condução sob a Influência de Álcool e aos Exames Toxicológicos a condutores em Portugal. No entanto, “registou-se uma diminuição de 50% no número de condutores fiscalizados com taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,50g/l. Ainda assim, a percentagem de infratores com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2g/l, aumentou em 11,1% no mesmo período”.

Os jovens entre os 21 e 29 anos e os condutores com idade igual ou superior a 50 anos são os que mais conduzem sob a influência de álcool.

Os relatórios indicam também que “37% dos condutores autopsiados tinham taxas de álcool no sangue iguais ou superiores a 0,5g/l“, sendo que “13,3% dos condutores autopsiados revelaram a presença de substâncias estupefacientes ou psicotrópicas”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui