EUA iniciam testes em Abril para vacina contra o Coronavírus

A vacina prepara-se para ser administrada em testes a humanos a partir de abril, mas a OMS mostra algumas reservas quanto à rapidez do surgimento de um combate eficaz contra o vírus.

0
117
Imagem RTP
Imagem RTP
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Os números são alarmantes com 40 países com casos registados de covid-19, somando mais de 81 mil infeções, 2770 mortos e mais de 30 mil pessoas curadas.

O cenário dantesco levou a comunidade científica a multiplicar esforços para combater a doença e encontrar soluções terapêuticas. A empresa americana de biotecnologia dos Estados Unidos, a Moderna Therapeutics, criou o primeiro protótipo de vacina para o vírus covid-19, depois de cientistas chineses divulgarem a sua sequência genética.

A vacina experimental desenvolvida apenas 42 dias após a divulgação dos componentes de covid-19, prepara-se agora para ser administrada em testes a humanos a partir de abril supervisionados pelo National Institute of Allergy and Infectious Dieseases, que é parte dos National Institutes of Health dos Estados, que já recepcionaram o protótipo.

O protótipo da vacina foi desenvolvido a partir do o material genético que deriva do ADN e contém a informação para produção de proteínas do coronavírus, que depois de inoculado no organismo espera-se que células do sistema imunitário em contacto com a marca do vírus se familiarizem, desencadeando assim uma resposta imunitária perante a sua presença.

A boa notícia parece trazer alguma paz ao mundo, numa altura que os ânimos estão exaltados, mas a Organização Mundial de Saúde mostra algumas reservas ao afirmar que uma vacina eficaz contra o vírus nunca ficará disponível em menos de um ano e meio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome