Cantinho da Bicharada

Estudo indica extinção de ursos polares até 2100

- publicidade -

O aquecimento global e a falta de gelo no Ártico vai provocar a extinção dos ursos polares até 2100, indica um estudo publicado pela Nature Climate Change. “Em primeiro lugar vamos perder na sobrevivência das crias, porque as crias vão nascer, mas as fémeas não terão gordura corporal suficiente para produzir leite e para as transportar durante a estação em que não há gelo”, afirmam os investigadores.

Segundo o estudo, grande parte dos ursos polares já vai começar a experienciar falhas reprodutivas em 2040, devido às alterações climáticas. Os cientistas estimam que atualmente restam apenas 26 mil ursos polares, espalhados entre o Ártico do Alasca, Sibéria, Noruega e Canadá. A espécie é incapaz de encontrar alimento em terra, e quando o gelo derreter nestas regiões, vai traduzir-se na extinção destes animais.

A pesquisa revela que o gelo do mar do Ártico diminui 13% todos os anos, desde 1970. No Mar do Alasca, a espécie já diminuiu 25 a 30% por causa da falta de gelo. Já no Canadá, a população de ursos polares diminuiu 30% desde 1980. “Ainda que consigamos mitigar as emissões de gases e efeitos de estufa, vamos ver a extinção de algumas subpopulações antes do final do século”, afirmou Péter Molnár, um dos cientistas do estudo.
Até 2100, o estudo indica que chegará a um ponto onde só se encontrarão ursos polares nas ilhas Rainha Isabel, no ártico do Canadá.

Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *