Setúbal

Estaleiro de obra da CM de Setúbal no Bairro das Manteigadas revolta população

- publicidade -

Os moradores da zona de moradias do Bairro das Manteigadas, em Setúbal, estão revoltados com a construção de um estaleiro de obra que “retirou grande parte do estacionamento e dificulta o acesso às casas por pessoas, bens e até veículos de emergência médica”, denunciou um morador que pediu o anonimato.

Os moradores informaram a nossa redação que receberam um primeiro aviso nas caixas do correio que indicava a construção do estaleiro numa área identificada, mas que “sem ouvir os moradores, a Câmara de Setúbal resolveu alargar a zona” e apenas “comunicou as intenções com um novo aviso”, reforçou a mesma fonte.

O aviso deixado nas caixas de correio dos moradores dizia apenas que: “Por motivos de ordem técnica, será necessário alargar a área destinada ao estaleiro da obra, até à zona de estacionamento em frente às moradias”.

Na mesma carta indicava um contacto “para prestar qualquer esclarecimento adicional”, mas que segundo vários moradores “nunca ninguém atendeu nesse número”.

“Revolta” e “indignação” são as palavras que descrevem os sentimentos dos moradores que mais “abismados” ficaram quando questionaram a técnica, presente no local esta manhã, sobre alternativas à falta de estacionamento e ao comprometimento no acesso e na acessibilidade às moradias, que apenas disse “a Câmara autorizou a área que pedi”. Uma “atitude arbitrária”, consideram os moradores, que se sentem “reféns de decisões que não escutam os desejos da população”, criticou outro morador, e que vai “afetar-nos durante mais de um ano, no mínimo, isto se cumprirem o prazo da obra”, completou.

A autarquia foi questionada a respeito das matérias acima identificadas e respondeu: “O que parece estar em causa é uma situação em que há estacionamento abusivo em cima do passeio. Contudo, importa realçar que os moradores das moradias vizinhas foram informados da obra que iria decorrer.”

Completou ainda a fonte do Gabinete da Presidência: “O estaleiro foi instalado no local considerado pelos serviços técnicos da CMS como o mais adequado logisticamente e que menos incómodos causa a todos os moradores da zona.”


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui