Atualidade

Estado dá bónus de 1,3 milhões a funcionários da cobrança coerciva de dívidas

- publicidade -

A Segurança Social vai pagar um bónus de 1,297 milhões de euros aos trabalhadores do Departamento de Gestão da Dívida do Instituto de Gestão Financeira (IGFSS).

O prémio, acima dos 1,25 milhões do ano passado, é pelo desempenho dos dirigentes e trabalhadores que exercem funções de cobrança de dívida.

O valor começa a ser pago no próximo ano, entregue trimestralmente nos meses de março, junho, setembro e dezembro. Disperso do seguinte modo, os dirigentes intermédios e técnicos superiores recebem 500 euros e os assistentes técnicos auferem 340 euros.

Assim, a Portaria publicada em Diário da República, diz que o prémio tem “o objetivo de cobrança de dívida do IGFSS previsto no QUAR para o ano de 2020 foi fixado em 456 milhões de euros, tendo a cobrança efetiva ascendido a 470,6 milhões, o que se traduziu na superação do objetivo definido”.

O “montante percentual da taxa de justiça a atribuir ao Fundo de Cobrança Executiva da Segurança Social (FCE) é fixado em 13% da taxa de justiça cobrada em 2020 pelo IGFSS“, que foi de 9,984 milhões de euros.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo