Economia

Estado com dívidas de 665 milhões a empresas fornecedoras de bens e serviços

- publicidade -

O Estado tem aumentado as dívidas, desde final do ano passado, a pagamento a mais de 90 dias, às empresas fornecedoras de bens e serviço. O somatório, em junho deste ano, chega aos 665 milhões de euros.

O valor em dívida é mais do triplo do registado no final de 2020, alerta a organização Compromisso Pagamento Pontual, com base nos dados divulgados pela Direção Geral do Orçamento relativos à execução orçamental de junho de 2021.

Estes atrasos nos pagamentos a fornecedores penalizam liquidez das empresas portuguesas”, alerta o Compromisso Pagamento Pontual (CPP).

“Assim, em vez de diminuir o valor e o prazo das suas dívidas, a medida extraordinária do Governo de acelerar os pagamentos da Administração Pública, para apoiar as empresas e a economia, teve o efeito contrário e provocou o aumento das dívidas. Um valor que corresponde já a 38% do passivo não financeiro do Estado (1.672 milhões em junho de 2021)”, adianta o Compromisso Pagamento Pontual

A organizaçãol “apela ao Governo para que cumpra a obrigação que tem perante os seus fornecedores pagando o que deve, de forma imediata”.

“A inexistência de uma cultura nacional de pagamento no prazo acordado aos fornecedores constitui um real estrangulamento para o desenvolvimento das empresas e, consequentemente, para o crescimento da economia portuguesa”, reitera.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo