Atualidade

Equipa do IPMA estuda sardinha em Espanha

Camapanha anual PELAGO realiza o rastreio da abundância e distribuição sardinha e biqueirão

- publicidade -

Uma equipa científica do IPMA partiu esta terça-feira, 2 de Março, para Cádis com o objectivo de realizar mais uma campanha de rastreio acústico – a PELAGO21 – que vai decorrer de 3 a 22 de março a bordo do navio oceanográfico espanhol “Miguel Oliver”.

A PELAGO realiza anualmente o rastreio acústico da plataforma continental portuguesa e da baía de Cádis com o objetivo de determinar a abundância e distribuição espacial da sardinha e biqueirão e analisar os fatores ambientais que afetam a sua sobrevivência.

A informação recolhida contribui para o conhecimento da dinâmica das populações de peixes pelágicos e suas relações tróficas visando potenciar a sustentabilidade da pesca do cerco numa perspetiva multiespecífica e ecossistémica (projeto Sardinha2020).

A sardinha tem um grande valor nutricional e comercial, constituindo um pilar importante na atividade pesqueira da frota do cerco.

É uma espécie vulnerável às alterações ambientais que determinam em cada ano a força do recrutamento, a sua abundância e distribuição.

As campanhas PELAGO fazem parte do Programa Nacional de Amostragem Biológica (PNAB) coordenado pelo IPMA e o seu financiamento é da responsabilidade do IPMA, da Comissão Europeia e do MAR2020.

Os resultados são analisados internacionalmente no âmbito do ICES para fazer recomendações sobre as capturas admissíveis de sardinha e biqueirão.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo