Ensino básico à distância, secundário poderá voltar à escola

Os alunos do ensino básico não voltam às escolas este ano lectivo, com o terceiro período a iniciar-se no próximo dia 14 de abril, e terminará a 26 de junho de 2020.

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro António Costa, que oficializou assim o facto de que os alunos do ensino básico não voltam às escolas este ano lectivo, com o terceiro período a iniciar-se no próximo dia 14 de abril, e terminará a 26 de junho de 2020.

Os alunos do ensino secundário, dos 11.º e 12.º anos, ainda poderão vir a ter aulas presenciais, conforme a evolução da pandemia, até ao dia 4 de Maio, mas terão de usar máscara na escola – disponibilizada pelo Ministério da Educação.

Os alunos até ao 9.º ano vão contar com conteúdos pedagógicos transmitidos na televisão.

Outra certeza que António Costa deixou é que este ano não haverá provas de aferição e exames nacionais até ao 9.º ano e o calendário de exames nacionais do ensino secundário foi adiado.

As provas de 11.º e 12.º anos de escolaridade decorrerão, na primeira fase, entre 6 e 23 de julho, na segunda fase, entre 1 e 7 de setembro, o que «permite estender a atividade letiva até ao dia 26 de junho», anunciou o primeiro-ministro.

«Fechar as escolas é um sacrifício que se justifica, porque esta suspensão deu um contributo decisivo para travar o crescimento da pandemia no país. No entanto, ainda não chegámos ao dia em que podemos levantar as medidas de limitação e isolamento social, e nem a comunidade científica pode prever em que dia ou semana o podemos fazer com a segurança necessária» referiu o governante.

Para os alunos do 1.º ao 9.º anos de escolaridade as aulas serão transmitidas pela televisão por cabo, com conteúdos pedagógicos, que complementarão, mas não substituirão o trabalho dos professores.

Serão transmitidos diariamente (em dias úteis) a partir do próximo dia 20, no canal RTP Memória – acessível não só por cabo ou satélite, mas também através da Televisão Digital Terrestre (TDT).

«Teremos atividades letivas por blocos de dois anos, começando com o 1.º ano até chegar ao 9.º, mais ao fim da tarde», explicou o primeiro-ministro.

No ensino secundário, a diversidade de disciplinas não permite recorrer ao meio televisivo para apoiar as aulas.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome