AtualidadeSetúbal

Enfermeiros em protesto frente ao Hospital de Setúbal

- publicidade -

Esta quinta-feira, durante a manhã, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses estiveram em protesto, em frente ao Hospital de Setúbal (S. Bernardo), a denunciar atropelos de direitos e más condições de trabalho

A ação insere-se na semana de luta marcara pela CGTP entre 7 a 11 de Dezembro.

Em causa estão questões como o impedimento de mobilidade entre instituições do SNS, às horas extraordinárias não pagas, passando pelo ataque aos direitos da parentalidade.

«Certos de que vão manter a luta contra este vírus, precisam de ter condições de Trabalho e desde logo, respeito pelos seus direitos mais elementares, para prosseguirem esta missão» refere uma nota do SEP enviada às redações.

Os enfermeiros denunciam o atropelo ao direito ao Horário Flexível para acompanhamento de filhos menores nos termos legalmente consagrados, uma vez que o Conselho de Administração (CA) aparentemente considera estar acima da Lei neste âmbito; o desaparecimento de horas que fazem a mais, sendo frequente os Enfermeiros tenham que reclamar o seu pagamento ou gozo, e ser necessário estarem atentos para que o registo das horas não “desapareça”; denunciam que aos Enfermeiros é negada a liberdade de se mobilizarem entre instituições do SNS e/ou rescindir contrato para ir para mais perto da família, sem que lhes sejam garantidas melhores condições de trabalho ou um contrato estável finda a pandemia.

O SEP reivindica também o reforço do SNS «por meio da certeza de que os enfermeiros com contratos precários ficam efetivamente vinculados à instituição, uma vez que são necessários de forma permanente; a equiparação dos dias de férias entre diferentes contratos.

Tanto o Governo como o CA, recusam-se a resolver a discriminação nos dias de férias por cada 10 anos de Serviço, de forma permanente; o pagamento de todo o Trabalho extraordinário, incluindo o Regime de Prevenção, a 100% nas horas em presença física, como é justo e de direito.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui